Cancelamento da Karol Conká aponta pistas sobre o novo consumidor

* A força do Reality Show é tão grande que até mesmo quem não assiste (incluindo essa pessoa que vos fala) fica sabendo do que acontece dentro da casa mais vigiada do Brasil.


No início da Pandemia do novo Coronavírus, estávamos na fase do consumidor 4.0: que é exigente, totalmente adaptado ao digital e com fácil acesso à informação. Segundo dados divulgados em 2020 pelo consultor de marketing Neil Patel, 71% deles já terminaram o relacionamento com uma empresa devido a um atendimento ao cliente ruim.


De lá para cá, por força do isolamento social, ficamos mais digitais mas também mais humanos: mais empáticos e principalmente mais sensíveis à injustiça. Muitos podem ver isso como um ugrade e então agora podemos dizer que - toda a geração nascida no digital e também os novos adeptos -, entraram juntos na versão 5.0.


A grande característica do consumidor 5.0 é influenciar e ser influenciado.


Quem é essa influencer?

Karol Conká começou sua carreira aos 17 anos. É uma rapper paranaense que levanta a bandeira do antirracismo e do feminismo. De 3 milhões de seguidores no Instagram caiu para 1,5 milhões em 4 semanas. De canceladora passou a cancelada.


Várias de suas atitudes durante o pouco tempo que ficou na casa a levaram a alcançar o índice recorde de rejeição na história do programa: 99,17%.


A aversão à rapper Karol Conká, dentro e fora da casa do BBB21, traz pistas sobre esse novo perfil de consumo e sobre os novos anseios da opinião pública.


Em sua participação no BBB21 a artista explorou seu pior lado apostando no confronto, incitando a discórdia entre outras atitudes consideradas negativas. Ingredientes que em edições passadas davam resultados, de repente, causou não só antipatia como ódio. A pedido da família e em caso inédito, a artista precisou ser escoltada por seguranças e ficou hospedada em segredo pela produção do programa.


Se o consumidor 4.0 termina o relacionamento com marcas por uma experiência ruim (onde existe uma clara relação de troca e benefícios), imagine o que ele não faz com uma marca pessoal (de uma artista)?


Comportamento Pandemia

O isolamento trouxe novas mentalidades à população, não só brasileira, como mundial. Os dados ainda não foram documentados, mas todos nós estamos sentindo os impactos, de uma maneira ou de outra.


Por conta disso, novos sentimentos e novos comportamentos vieram à tona. As pessoas estão ávidas por rir e se divertir. Portanto, gerar emoções ruins e causar confrontos éticos e morais já não atrai tanto quanto antes.


Estamos em plena transformação como sociedade e isso automaticamente se reflete no comportamento do consumidor 5.0, que busca por experiências proveitosas, emoções positivas, qualidade de vida, de saúde, bem-estar e por consequência, felicidade.

E você, acha que esse episódio trouxe aprendizados de marketing?

Então compartilha esse post ;)

Para receber o boletim informativo da Campanha Consultoria, inscreva-se aqui.

Para saber sobre Logomarca e Identidade Visual, clique aqui;

Para saber sobre Produção de Moda e Styling, clique aqui;

Para baixar gratuitamente o Manual de Marketing de Moda, clique aqui;

Para baixar gratuitamente o Calendário de Datas Comemorativas 2021, clique aqui;

Para baixar a Proposta com a descrição dos serviços e os preços, clique aqui.

....

Leia outros posts com as mesmas marcações de hashtags:

#celebridades #marketingpessoal #resenha

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

campanha - marketing e moda

A primeira agência brasiliense de marketing especializada em moda

© 2003 ~ 2021 | Brasília - DF, Brasil

(61) 99976-2601 | alessandra@campanhaconsultoria.com.br